segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

.opine e concorra a esta maxi-carteira viéz!


A viéz entrou no clima das comemorações da cinquentona Barbie e decidiu sortear uma de nossas fofuras aqui no blog, a Carteira Espelho Meu. Buscando a reflexão sobre os padrões estéticos da sociedade atual, a Viéz abre espaço para discussão. Leia o Trecho abaixo, dê sua opinião e expresse suas ideias!
"Congelada na idade favorita da sociedade, a fase da juventude, Barbie despreza a infância e o envelhecimento, concebendo que a beleza e a sexualidade só se conservam num corpo jovem, e são alcançadas, sob forma de saúde, por quem segue a moda, se enfeita com cosméticos e oferece seu corpo à malhação ou à intervenção cirúrgica." Fernanda Theodoro - Unicamp
Vocês tem até 9 de março, dia em que a Barbie comemora suas bodas de ouro, para enriquecer o blog com suas ideias. Está aberta a roda de discussão. Agora é com vocês meninas!
Essa promoção é válida para todo o Brasil. Ah! Não esqueçam de deixar um email para contato também!

Beijos e boa sorte!

16 comentários:

Soninha disse...

Ser vaidosa, cuidar da saúde e se enfeitar com acessários (principalmente acessórios Viez), isso sim é aceitável, mas conceber a beleza ao corpo jovem isso sim é burrice! Fico até com pena dos alienados que compram essa idéia!A Beleza vem de dentro, é um estado de espírito, não se compra em qualquer esquina, numa grife ou botique, apenas se tem. De que adianta ter um corpo magro e esguio se não está feliz? As pessoas estão se preocupando muito com a forma e se esquecendo do contéudo, estão adoecendo e nem se dão conta disso. Isso tudo é tão articial e superficial! Fico indignada com essa situação, não precisa se esforçar muito para enxergar o mal que esse padrão faz as pessoas; há vários casos de pessoas anorexicas, que estão morrendo em troca de um corpo magro. Vamos acordar e buscar a FELICIDADE e não a SUPERFICIALIDADE!!!! Digam não a essa padrão de beleza, cuidem-se, mas não sejam escravos!

bjos.

Nilda Neves disse...

O que era para ser considerado como mais um brinquedo que traria diversão e faria companhia às meninas no passado tornou-se um modelo a ser seguido por elas, hoje na sociedade estas "meninas" já crescidas se cruzam e buscam a uma meta, querem a todo custo chegar à forma "ideal", não enxergam no espelho seus corpos desfigurados, anoréxicos e sua saúde debilitada, mas veem em sua aparência esguia o reflexo daquela possuidora da forma perfeita: a imortal Barbie.

Fernanda Tavares disse...

Oi meninas, quero participar da promoção, mas acabei deixando o meu comentário no lugar errado (dos sapatos), vcs podem considerar por favor!!!

Viéz disse...

Fernanda, seu comentrário será considerado sim.
Só pedimos a todos os participantes da promoção que coloquem no final do comentário um email válido, pois é através dele que entraremos em contato com o ganhador!
beijos

Maria Eduarda disse...

Atualmente temos que aprender a conviver com todos esses esteriótipos sociais e filtrar o que é ou não importante. Cada pessoa tem que ter dissernimento pra definir seu modo de vida e viver! Não dá pra ser 8 ou 80. Os padrões de beleza estão em constante transformação e reflete as diferenças culturais das sociedades. email: duda_klim@gmail.com

Fernanda disse...

O boneca mais famosa do mundo, a mais desejada, a mais linda. Porque não tentar ter o corpo dela (nas devidas proporções), a beleza dela? Isso serve de um incentivo, temos sempre que ter uma meta a chegar, não só em beleza porque senão a gente para e a vida passa. Quando gostamos de uma pessoa ou uma coisa tentamos ser igual, fazer igual e por isso tentamos sempre ser a BARBIE, bonita, elegante, meiga. Mesmo que por fora a gente não seja igual a ela, todas nós temos um pouco da BARBIE, todas somos um pouco de BARBIE, nos enfeitamos, nos maquiamos, nos arrumamos, nos achamos lindas! pacheconanda@yahoo.com.br

Fernanda Tavares disse...

Não vejo nenhum mal em desejar um corpo bonito e até mesmo magro, desde que seja de forma saudável e consciente e que além de beleza exterior possua também beleza interior, pois corpo bonito e cabeça vazia não vale NADA!!!

nandinhatavares@gmail.com

Fa disse...

É possível uma “Barbie” moderna?

Trabalhar todos os dias, decidir o cardápio das refeições, ter tempo para as amigas, pagar contas no banco, ir ao médico, providenciar consertos domésticos, estar sempre atualizada profissionalmente, levar os filhos ao colégio, ler jornais, fazer supermercado três vezes por semana.....Ah! Faltou o marido ou namorado.... ainda temos que agendar um “tempinho” para eles.... E ainda por cima: sempre devemos estar magras, bem vestidas e com unhas e cabelos impecáveis....

Isso é possível??? É “passível de existência” uma mulher ser bem sucedida e feliz profissionalmente, emocionalmente e fisicamente?

Até que ponto é criticável uma mulher que faz o melhor pra si - sem olhar, é claro, só para o próprio umbigo? Por quê a mulher que busca a beleza exterior tem que ser mal vista? Ela já se desdobra em mil para atender os interesses dos outros e não pode buscar “estar de bem com o espelho”??

Por quê não podemos usar cremes, nos enfeitar com cosméticos e oferecer nossos corpos à malhação ou mesmo à intervenção cirúrgica, se isso nos deixará mais felizes???

Não podemos ser uma “Barbie” moderna? Uma “Barbie” que pensa, que trabalha, que estuda, que tem filhos e marido??? Assumimos essa “carga” e por isso teremos que abrir mão de sermos femininas e belas? Não!!! Podemos sim nos render à tecnologia da beleza e não sermos fúteis ou burras!

Vamos compatibilizar a beleza com o bom senso e a vida moderna!

E que venham novos cosméticos “milagrosos”!!!!

Fa disse...

Ops! Faltou meu email: faserpa2@hotmail.com

Andrea disse...

Acho que cada pessoa tem que ser feliz do seu jeito, não importa se ela seja alta, magra, com um cabelo perfeito e roupas caras. O que a Barbie nos passa, desde pequena é exatamente a imposição do belo, da ditadura da moda, o que faz com que meninas cada vez mais novas se submetam a regimes, tratamentos estéticos absurdos, tudo em busca dessa imagem de perfeição.

Email: and.doria@yahoo.com.br

♪ Vanessa Gonçalves disse...

A Barbie foi minha companhia quando criança... Mas nunca vi ela senão como um brinquedo...

cahet disse...

Acho que a sociedade está mesmo muito ligada em "idade de ouro", encanada com a idéia de que só é feliz quem aparenta juventude e beleza. Eu mesma sofro uma pressao danada aqui em casa, com minha mãe pegando no meu pé, para ser magra e perfeita, só que ela esquece que nossa estrutura física, determinada pela genetica, é de pessoas mais larguinhas mesmo, nao que sejamos gordas, mas nos considero com o corpo normal. sabe o que eu aconselho?! seguir em frente, nao ouvir essa gente, e tentar no minimo sermos felizes com o que temos e com quem somos, pq no final das contas quem paga nossas contas somos nós mesmos. mas claro, nao esqecendo de que saúde é essencial.

cahet disse...

desculpe, meu email é izabellefpc@yahoo.com.br.

lilitis disse...

Ser feliz, cuidar do corpo, vaidade são todos fatores que meninas conquistam no dia a dia mas que lhe são ensinados desde sua infância através da forma que cuidam de suas bonecas (roupas e mais roupas pra trocar, maquiagens, enfeites, acessorios). A Barbie é um exemplo clássico de boneca-modelo e fonte de inspiração para a fase que você não vai saber se vestir, seria exagero se maquiar, mas supre a vontade da criaça através da boneca e influencia a criança a criar um gosto.

Bjao
Lilian hatori Colella
lilitis@gmail.com

Mika disse...

A Barbie inspira até hoje as meninas-mulheres. Mas não apenas ela. Hoje em dia, há uma enorme lista de fatores que fazem com que a vaidade seja algo tão comum. Desde os primeiros anos, desde que tomam consciência da palavra "beleza", as meninas querem ser bonitas, seguir um padrão da tal beleza, ser aceitas na sociedade. Para isso vale tudo: da vida saudável a alguns extremos como o consumismo e os distúrbios alimentares para o emagrecimento. Isso tudo depende da influenciabilidade da pessoa, e da quantidade de pressão que ela sofre por esses padrões. A Barbie já foi o maior padrão de beleza em todo o mundo. Hoje não a considero um símbolo tão forte como antes, embora continue algo grandioso, com certeza. A televisão, revistas e brinquedos, agora não só com a Barbie, mas suas rivais Bratz, fazem com que a sociedade seja como é hoje em dia: há pessoas que interpretam idéias erroneamente, e levam-nas ao extremo, como disse acima. Ficar bonita é algo ótimo e essencial, desde que seja de modo sadio, sem radicalismos.


genki.mika at gmail.com

Simone Patrocinio disse...

Adorei as carteiras da Viez da coleção primavera/verão e agora tive a oportunidade de ver algumas da nova coleção outono/inverno. São lindas, de muito bom gosto, praticas e elegantes como uma mulher moderna tem que ser. Parabéns!
Simone Patrocinio
simone.patrocinio@terra.com.br