segunda-feira, 20 de outubro de 2008

.clutches!

E não é que elas voltaram mesmo para ficar?



As passarelas mostraram nos últimos desfiles das coleções de verão que a febre das maxi-bolsas passou. Nas semanas de moda brasileira, Tufi Duek, Animale, 2nd Floor, Osklen e outras grifes desfilaram as suas coleções com acessórios bem pequenos, em especial as charmosíssimas carteiras de mão. Lá fora, Marc Jacobs, Fendi, Hermès e até Louis Vuitton apostaram nos modelos médios e pequenos dessas bolsas. Tudo começou com a volta da 2.55, modelo clássico da Chanel inventado há 50 anos, que tem somente 24 centímetros de extensão e a forma ideal para quem não agüenta mais carregar peso.

e novamente, o menos é mais...

Inventada em 1930 por Emile Hermès, a bolsa carteira foi criada para as mulheres da época irem às festas e carregarem seus cigarros e isqueiros sem amassar. E é claro que todas logo perceberam a facilidade e a sofisticação que este pequeno acessório traz. Se antigamente elas eram usadas somente em festas, hoje ela vai da padaria à balada nos mais variados tecidos, formas, cores e detalhes.

A carteira de mão é bastante versátil e delicada, mas uma combinação errada pode detonar todo o seu look. Por ser diferente e pequena, o acessório se torna chamativo e vira uma peça chave para o visual. Para ocasiões mais casuais, o jeans e a blusinha básica são altamente indicados para se usar com o item. Como o visual é neutro, você pode usar uma carteira ousada, de cor chamativa ou laços enfeitando. Para o visual do dia-a-dia, não há problema algum tornar o acessório gritante.

Gostou? Então agora é só escolher a sua charmosíssima carteira da Viéz.

Matéria adaptada do site http://msn.bolsademulher.com/

Um comentário:

Gabi disse...

Estou doida pra ver a nova coleção!
beijos